terça-feira, 30 de agosto de 2011

Quero matar meu chefe

O elenco de "Quero Matar meu Chefe" é de primera, mas ninguém avisou aos famosos atores que era para representar, interpretar alguma coisa ou ser ator. Para o espectador parece que eles apenas repetem com algum enfado as falas do roteiro. Mesmo assim é possível dar boas risadas. Pior, a gente ri de piadas politicamente incorretas ou machistas e depois até fica meio sem graça.


Dave Harven (Kevin Spacey), Julia Harris (Jennifer Aniston) e Boby Pellitt (Colin Farrell) são os três chefes insuportáveis dos pobres coitados e insatisfeitos Nick Hendrick (Jason Bateman), Dale Arbus (Charlie Day) e Kurt Buckman (Jason Sudeikis). As sessões de humilhação chegam a tal ponto, que os três se unem e resolvem um matar o chefe do outro. A situação parodia o enredo de Hitchcock, em Pacto Sinistro, o que até é citado no filme, como uma homenagem ao grande mestre do suspense ou para mostrar a erudição do autor. Só que no filme não há suspense, nem brilho. O "Horrible Bosses" de Seth Gordon é uma distração de fim de tarde.


Algumas coisas porém são dignas de nota. A caracterização de Colin Farrell como o patrão maluco, careca, com uma testa proeminente é muito boa. Parece mesmo um cara bronco e limitado, que ama cheirar coca e gastar o dinheiro da empresa em orgias. Jannifer Aniston parece uma papagaia a repetir o texto. Viram como o tempo passa para todos? Até Jeniffer já fez seus preenchimentos. Ou intervenções estéticas na face? Bem, a dentista tarada é uma chata que inferniza a vida do recatado noivo Dale Arbus.


Seth Gordon por outro lado pode ser considerado brilhante ao recriar "Os três Patetas". Os três amigos aspirantes a assassinos não conseguem levar adiante seus planos sem a ajuda do ex presidiário esperto (Jamie Fox), consultor para assuntos de execução de crimes supostamente perfeitos. He, he, he! Perfeitos se não fossem concretizados por Larry, Moe e Curly-Joe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário